HVUTAD repara carapaça de cágado recorrendo à impressão 3D

Fonte: JN

O hospital veterinário da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) anunciou que reparou a carapaça de um cágado, vítima de atropelamento, recorrendo a um implante de proteção impresso em 3D.

O animal irá agora precisar de "seis meses a um ano" para criar uma película rígida o suficiente e impermeável. Só depois disso o implante agora colocado poderá ser retirado. O cágado voltou para casa, mas continuará a ser acompanhado pelo HVUTAD.



A "startup" responsável pelo implante, NewMedTech, está atualmente incubada na UTAD e fornece "serviços tecnologicamente avançados e inovadores na área da medicina".


Com tecnologia do Blogger.